0 Flares Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- LinkedIn 0 0 Flares ×

catedral-de-brasilia-normas-e-orientacoes-gerais-sacramento-do-matrimonio

Sacramento do matrimônio – Normas e orientações gerais
Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida – Brasília DF

INÍCIO DO PROCESSO
O casal deve primeiramente procurar a Paróquia em que desejam casar e ver a data e o horário em que desejam realizar a cerimônia. Este contato deve ser feito com bastante antecedência, tendo em vista que certas Paróquias abrem as agendas para casamentos com um ano de antecedência. Depois o casal deve dar entrada com os documentos para a abertura do processo matrimonial na Paróquia em que a noiva ou o noivo residem para os devidos trâmites. Tal ação de entrega deverá ocorrer com, no mínimo, 2 (dois) meses de antecedência, dando também entrada no processo civil.

EXIGÊNCIAS
A Igreja deseja e prima que seus fiéis tenham uma reta vivência da fé, pedindo então aos que buscam Sacramento do Matrimônio a vivência dos demais sacramentos como o Crisma, a Eucaristia e a Confissão.
Para se iniciar o processo matrimonial é obrigatório que uma das partes seja católica, isto é, batizada. Caso uma das partes não seja batizada ou vivencie uma outra fé (outra religião), será observada a disposição então a disposição própria do matrimônio de Mista Religião ou Disparidade de Culto, com suas dispensas e exigências que serão devidamente apresentadas pelo pároco em uma conversa prévia.

ENTRADA DO PROCESSO DE CASAMENTO
Para abertura do Processo Matrimonial na paróquia de um dos nubentes, o casal deverá estar presente apresentando os seguintes documentos: certidão de batismo atualizada de cada um (batistério). Esta certidão tem validade de 6 (seis) meses, requisitada junto a igreja que cada um foi batizado, especificando que é para fins matrimoniais; cópia da cédula de identidade dos noivos; cópia do comprovante de residência dos noivos; certidão ou protocolo do processo civil ou certidão de casamento; comprovante do Curso de Preparação para o Sacramento do Matrimônio; nome de 2 (duas) testemunhas com endereço, estado civil e profissão.

PROCESSO CIVIL
A Igreja pede que seja dada entrada no processo civil antes da entrada no processo religioso, já que o contrato civil é exigido. Caso os nubentes não desejem realizar o casamento civil ou tiverem algo que possa impedir a realização do mesmo, deverão informar a paróquia no ato da abertura do processo religioso para que sejam tomadas as devidas providências, lembrando que a legislação brasileira pede a realização do mesmo. O casal pode escolher também a realização do processo civil junto do processo religioso (casamento religioso com efeito civil), tomando as devidas providências no cartório. Assim sendo, após a cerimônia religiosa será entregue aos nubentes o Termo de Casamento Religioso com Efeito Civil, assinado pelo Celebrante, noivos e testemunhas.

TRANSFERÊNCIA
Na abertura do processo os noivos deverão informar a Igreja em que desejam realizar a cerimônia. Caso desejem realizar a cerimônia numa paróquia diferente de onde se abre o processo, após os trâmites necessários, será entregue ao casal o envelope do processo que ficará de total responsabilidade dos mesmos para que o leve a igreja da cerimônia de 15 dias a uma semana antes da data. O processo vindo de outra paróquia deve ser entregue na secretaria até uma semana antes da cerimônia. A transferência do processo para outra igreja e a transferência de outra igreja para a paróquia tem custas que deverão ser quitadas antes da entrega do processo ou da realização da cerimônia.

EXIGÊNCIAS PRÓPRIAS
Para a realização do Sacramento do Matrimônio são observadas as disposições segundo o Rito do Matrimônio Católico. Não é permitido nenhum tipo de mudança ou acréscimo na celebração matrimonial, seja de músicas ou de ações afora apresentadas pelo próprio rito. Por questões pastorais os matrimônios são celebrados em horários próprios, com ou sem celebração de missa. Se for de desejo do casal poderá haver sim haver a distribuição da Eucaristia a todos, sendo que esta ação deve ser combinada antes. A escolha da paróquia não implica diretamente que a cerimônia será assistida pelo pároco, sendo possível que outro ministro devidamente instituído o assista.

MÚSICA
A maioria das paróquias não possui equipe de animação musical para casamentos e também não se responsabiliza com a escolha e o contato com os músicos para o mesmo. Muitas vezes não dispõe de nenhum material ou equipamento de sonorização para utilização na cerimônia. Durante a cerimônia serão aceitas somente músicas religiosas, sacras ou clássicas, que não agridam os ensinamentos católicos, tocadas nos momentos que seguem: entrada do noivo, entrada dos padrinhos, entrada das crianças, entrada da noiva, salmo de resposta, aclamação ao evangelho, entrada das alianças, comunhão, assinatura dos documentos e saída do casal. O repertório escolhido deve ser apresentado antes do dia da cerimônia.

ORNAMENTAÇÃO
A maioria das paróquias não dispõe de equipe de ornamentação própria e nem indica empresas que realizem tal ação, ficando a mesma de total responsabilidade dos nubentes. Os locais e tipos de ornamentação deverão respeitar as normas dadas pela paróquia.

CERIMONIAL
A maioria das paróquias não possui equipe de cerimonial própria, sendo necessária a contratação de uma equipe particular ou comercial para tal função. A Celebração Matrimonial deverá seguir as regras litúrgicas e paroquiais que são apresentadas pela paróquia. Qualquer problema ou dúvida deverá ser apresentada ao pároco para que sejam tomadas as devidas decisões.

FILMAGEM E FOTOGRAFIA
A questão de fotógrafos e cinegrafistas é de inteira responsabilidade dos nubentes. Os fotógrafos e cinegrafistas não devem utilizar o espaço designado como Presbitério, diferenciado com degraus e piso diferente da nave da Igreja. Em algumas igrejas eles poderão se posicionar somente até o primeiro degrau de tal piso, levando em consideração a sacralidade do local, procurando não atrapalhar ou interromper a cerimônia. Qualquer desrespeito poderá ocasionar na interrupção ou suspensão da cerimônia, caso dificultarem a mesma. Todo material que esteja ou não sendo utilizado deverá estar disposto em lugar próprio que não atrapalhe a realização da cerimônia ou deslocamento das pessoas dentro da igreja. A paróquia não se responsabiliza por nenhum tipo de dano no material de outrem que seja utilizado na celebração como também não disponibiliza qualquer material.

RITUAL DO MATRIMÔNIO

A cerimônia religiosa seguirá o seguinte rito, podendo haver algumas alterações:

CORTEJO INICIAL
Entrada do noivo
Entrada dos padrinhos
Entrada das crianças
Entrada da noiva

I – RITOS INICIAIS
Invocação inicial
Saudação incial
Oração
Evangelho
Homilia

II – RITO SACRAMENTAL
Consentimento
Ratificação
Entrada, benção e entrega das alianças
Preces dos fiéis
Bênção nupcial
Ósculo nupcial

IV – RITOS FINAIS
Pai Nosso
Rito da Comunhão
Oração após a comunhão
Benção final
Assinaturas e cumprimentos

CORTEJO DE SAÍDA

* OUTROS MOMENTOS
Entrada da bíblia
Entrada da imagem
Momento à Maria

Clique aqui e inscreva-se para o Noiva e Música na Catedral de Brasília
Dia 27 de setembro de 2017, quarta-feira, a partir das 19h
Entrada franca: sugestão de doação de 1 lata de leite em pó

noivaemusica-catedraldebrasilia-setembro2017

* Este artigo foi gerado a partir do documento entregue pela secretaria
da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida em Brasília DF.
Para mais informações, acesse aqui o site oficial da Catedral.

CATEDRAL METROPOLITANA DE BRASÍLIA
Reunião com casais – Proposta de contrato para realização de casamento católico

O presente documento tem por ibjeto a utilização do espaço da Nave Central da Paróquia CATEDRAL METROPOLITANA NOSSA SENHORA APARECIDA – CATEDRAL DE BRASÍLIA – situada na Esplanada dos Ministérios S/N – Brasília DF, no dia e horário combinados, para a Celebração do Rito do Sacramento do Matrimônio, segundo o Rito da Igreja Católica Apostólica Romana e respeitadas as orientações do Código de Direito Canônico.

AS TAXAS E PAGAMENTOS
A taxa de celebração do casamento é de 3 (três) salários mínimos, vigentes na época de cada acerto, para celebrações na Nave Central da Catedral. Esse valor pode ser pago das seguintes formas: 1 (um) salário vigente na época do ato da asssintura do contrato, 1 (um) salário vigente na época 30 dias antes da celebração e 1 (um) salário vigente na época a dez dias antes do casamento. A taxa para celebração na Capela da Catedral é de 1 (um) salário mínimo vigente na época do casamento a ser acertado dez dias antes da cerimônia. O não pagamento da taxa nos prazos estabelecidos cancelará automaticamente os termos deste contrato. Em caso de desistência por parte dos nubentes, não haverá devolução da entrada.

O CUMPRIMENTO DO HORÁRIO E ATRASOS
A celebração do casamento tem seu tempo rigorosamente marcado dentro de 1 (uma) hora, ocorrerá na data e horário estipulados, não sendo permitidos atrasos por parte dos nubentes. Caso ocorra algum atraso para o início da cerimônia religiosa, este será descontado no decorrer da celebração, resguardados os ritos essenciais previstos no Ordo do Matrimônio da Igreja Católica. Será tolerado um atraso máximo de 10 (dez) minutos para o início da celebração, improrrogáveis. Ultrapassado este tempo será aplicada multa o valor de 1 (um) salário mínimo vigente, previamente paga através de um cheque no ato ato do pagamento da terceira parcela, 10 (dez) dias antes da cerimônia. Havendo atraso ou se o cortejo de entrada superar a duração 20(vinte) minutos, com base no horário assinalado para o início da celebração, a cerimônia será abreviada podendo ser omitidos momentos da mesma, resguardando o essencial previsto no Ordo do Matrimônio da Igreja Católica. O atraso que supere 30 (trinta) minutos manifestará a desistência por parte dos nubentes. Se o traso for justificado, a cerimônia será realizada no horário que não ocasione prejuízo a outras celebrações.

A DECORAÇÃO
A Catedral Metropolitana de Brasília Nossa Senhora Aparacida em seu todo é um patrimônio tombado pelo IPHAN e pelo DEPHA/DF. Como tal tem à disposição de seu mobiliário previamente definido. Não é permitido, sob nenhum aspecto, colar ou fixar enfeites em qualquer local, objeto ou móvel da catedral, nem a mudança dos mesmos de lugar. Pela mesma razão não é permitida a colocação de toldos, tablados, ou peças que manchem o piso ou que o peso possa comprometer sua estrutura, interna ou externa, ou que descaracterize seus elementos. No período de chuva os noivos terão acesso ao interior da Catedral pelo “corredor das noivas”, rampa de acesso do túnel de carros. O espaço a ser decorado compreende o Corredor Central da Nave, não ultrapassando o timite do tapete, preservando um espaço entre o tapete central e os bancos centrais. Pode-se ornar também o piso médio do Presbitério, respeitando o acesso ao piso superior do mesmo e a locomoção entre ambão, credência, altar, espaço de comentário e a imagem da Padroeira, sendo vedado por completo arranjos que atrapalhem a visão dos elementos. A Catedral pode celebrar, a seu critério, mais de um casamento por dia. Nesse caso, será feita uma única ornamentação para as celebrações por período. É conveniente que os nubentes procurem consultar outros noivos da data, para que a ornamentação seja do agrado de todos.

A Catedral não autoriza a mudança de decoração, acréscimo ou retirada de elementos entre celebrações de casamentos do período. Para tal deve haver um acordo entre os nubentes do período da manhã, da tarde ou da noite, quanto à ornamentação e ao pagamento de seus custos. No caso de não haver acordo entre tais, fica definido que não haverá decoração para as cerimônias, sendo utilizado somente o tapete da igreja. Não é permitido colocar nenhum tipo de arranjo ou enfeite sob a mesa do alta, nem trocar a toalha que o cobre. Os arranjos podem ser em colunas, treliças ou vasos, desde que os mesmos não impeçam o acesso visual pleno ao altar. A Catedral deve ser informada da empresa e/ou pessoa responsável pela ornamentação. É vetado o uso de portas ou similares no interior da Catedral. As cadeiras para os noivos, pais, músicos ou convidados devem ser providenciadas pelos nubentes, bem como a sua retirada ao final da celebração. No dia da cerimônia a empresa só terá acesso às dependências da Catedral para ornamentação se a mesma estiver de acordo com o Termo de Uso da Catedral devidamente preenchido e assinado, sem nenhuma pendência com a Catedral.

Não é permitida a retirada do tapete central e, em caso de aluguel de tapete específico, esse deverá ser colocado pela equipe dos nubentes, por sobre o tapete da Catedral e retirado imediatamente após o término da cerimônia. A Catedral não oferece espaço para confecção ou montagem dos arranjos, por isso é vetada a preparação de arranjos (confecção ou montagem) na área interna ou externa da Catedral, uma vez que compromete a limpeza do espaço, segurança e bem-estar dos fiéis. Portanto, os nubentes devem estudar previamente o projeto de decoração e conhecer a estrutura da empresa que fará tal serviço. A decoração e quaisquer outros objetos ou móveis que forem colocados na Catedral deverão ser retirados da sua área interna imediatamente após o término da celebração, tendo os seus responsáveis o prazo – até às 13h para remover os objetos e limpar o local para o casamento realizado pela manhã; até às 23h nos casos de casamentos realizados à noite.

É também de competência dos nubentes e sua equipe, de ornamentação e cerimonial, a limpeza da nave central e de seu tapete, o recolhimento das flores e de outros objetos ali deixados. Os nubentes devem informar aos responsáveis que é vetada a permanência de decoração até o dia seguinte da cerimônia. Não é permitido o lançamento de pétalas de flores, arroz, papel (confetes), bolhas de sabão ou balões na parte interna ou externa da Catedral, em face dos riscos e danos aos fiéis, bem como a interferência na limpeza do local. Qualquer violação de alguma das questões supracitadas implicará na necessidade de pagamento de multa no valor de 1 (um) salário mínimo vigente. A Catedral não se responsabiliza por danos causados ao material da equipe de ornamentação e nem pelos danos causados a pessoas causados por acidentes com o material usado, sendo de total responsabilidade da equipe e dos nubentes.

AS MÚSICAS
Numa celebração litúrgica sacramental, como é a liturgia do Rito do Matrimônio, as músicas fazem parte da própria liturgia e devem ser adequadas às orientações necessárias para a sua realização e adequadas a ela.
SOMENTE SÃO PERMITIDAS MÚSICAS SACRAS OU ERUDITAS, NÃO DE CUNHO POPULAR, ROMÂNTICO OU DE DUPLO SENTIDO, POR MAIS IMPORTANTES E MARCANTES SEJAM PARA OS NUBENTES. SUAS LETRAS, MELODIAS, E RITMOS SEJAM ADEQUADOS E NÃO CONTRARIEM A DIGNIDADE DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO, DA IGREJA E DO AMOR HUMANO.

O contato com a pessoa ou equipe que tocará na cerimônia deve ser feito pelos nubentes. A Catedral não intermediará nas conversações nesse sentido. Os nubentes deverão apresentar, em tempo hábil, uma lista com a relação das músicas que serão executadas no dia da cerimônia, bem como o TERMO DE USO preenchido e assinado pela equipe responsável pela música e sonorização. Havendo atraso ou se o cortejo de entrada superar a duração de 10 (dez) minutos, com base no horário assinalado no início do documento, a cerimônia será abreviada, podendo ser omitidos momentos e/ou algumas músicas. Os profissionais contratados devem ser iformados destas normas para que seja possível garantir a pontualidade e a tranquilidade da celebração.

A Catedral oferece o som para a realização da celebração no que diz respeito ao uso do Presbitério (som e microfone para o celebrante, leituras e nubentes). A sonorização para as músicas é de responsabilidade dos nubentes, observadas as normas deste documento. Não será permitido o uso da Mesa de Som da Catedral. Não será perimitida a fixação de fios com fitas adesivas ou similares no piso ou nos bancos da Catedral, seguindo as orientações supracitadas.

A ILUMINAÇÃO
A Catedral apresenta uma iluminação externa e interna sob administração e de responsabilidade da Companhia Energética oficial da cidade. Seu acionamento é automático, seguindo iluminação pública local. A Catedral não se responsabiliza pela possível falta de energia no momento da celebração. Na rede elétrica da Catedral é permitido o uso de 02 (dois) holofotes para uso de fotógrafos e cinegrafistas, uma vez que o número maior de aparelhos pode ocasionar sobrecarga e queda no fornecimento de energia elétrica. Qualquer material de iluminação ou objetos que utilizem energia requerem o uso de GERADOR DE ENERGIA sob total responsabilidade dos nubentes.

A EQUIPE DE CERIMONIAL
A Catedral não possui de equipe de cerimonial própria, sendo de responsabilidade dos nubentes a assistência de uma equipe particular ou comercial para tal função. A Celebração Matrimonial deverá seguir as regras litúrgicas segundo o Rito para Celebração do Matrimônio da Igreja Católica Apostólica Romana e respeitadas as orientações do Código de Direito Canônico que são apresentadas pela Catedral. Qualquer problema ou dúvida deverá ser apresentada a Catedral em tempo hábil para que sejam tomadas as devidas decisões. O rito seguirá a seguinte ordem com os seguintes momentos:

– ENTRADA DO CORTEJO
– SAUDAÇÃO INICIAL DO ASSISTENTE
– LEITURA, SALMO (que podem ser omitidas)
– EVANGELHO E HOMILIA
– CONSENTIMENTO
– RATIFICAÇÃO
– ENTRADA, BENÇÃO E ENTREGA DAS ALIANÇAS
– ORAÇÃO DOS FIÉIS (que pode ser omitida)
– BÊNÇÃO NUPCIAL
– ÓSCULO
– RITO DA COMUNHÃO (que pode ser omitida)
– BÊNÇÃO FINAL
– ASSINATURAS DOCUMENTAIS
– CONCLUSÃO DA CELEBRAÇÃO
– SAÍDA DO CORTEJO

EQUIPE DE FILMAGEM E FOTOGRAFIA
A Catedral não possui nem indica fotógrafos ou cinegrafistas, ficando de inteira responsabilidade dos nubentes o contato com uma equipe ou pessoas responsáveis por tal ação. Os fotógrafos e cinegrafistas não poderão utilizar o espaço designado como Presbitério, diferenciado da nave da Igreja pelo conjunto de degraus, para guardar ou armazenar seus equipamentos, ficando meramente autorizados a desempenharem seu trabalho, seguindo a seguinte orientação:

– Os fotógrafos e filmadores estão PROIBIDOS de cruzar o Presbitério passando pelo espaço entre o Altar Principal e a cadeira Presidencial (Cátedra), podendo fazer tal ação sem acessar o espaço levando em consideração a sacralidade do local;
– Pedimos que fotógrafos e filmadores não se posicionem entre o Assistente da Celebração e os Nubentes, em nenhum momento da celebração. Caso tal colocação não seja respeitada poderá haver a interrupção ou suspensão da cerimônia até que os mesmos retornem aos devidos e permitidos locais;
– O Altar Principal tem toda sacralidade, simbolismo e reverência dentro da celebração e não deve servir de suporte ou apoio para quaisquer objetos ou equipamentos;
– Todo material que esteja ou não sendo utilizado pelas equipes deverá estar disposto em lugar próprio que não atrapalhe a realização da cerimônia ou o deslocamento de pessoas dentro da igreja.

A Catedral não se responsabiliza por nenhum tipo de dano no material de outrem que seja utilizado na celebração como também não disponibiliza qualquer material. Qualquer descumprimento das normas apresentadas ou qualquer desrespeito, insulto ou brincadeira no espaço celebrativo a quaisquer, por parte das equipes atuando na ou para a realização da cerimônia poderá ocasionar a interrupção ou suspensão da celebração, até que as questões sejam resolvidas. Caso tais resoluções se alonguem no tempo serão levadas em consideração as orientações quanto ao cumprimento dos horários e atrasos supracitados.

A LOCALIZAÇÃO DOS NUBENTES, PAIS E PADRINHOS
O local destinado aos nubentes é Presbitério, em sua parte mediana. Seus pais também poderão ocupar tal espaço, permanecendo próximos ao casal, em local previamente preparado pela sua equipe de ornamentação. Segue vetada a utilização dos banquinhos do Presbitério para padrinhos, pajens e convidados. Caso os nubentes desejem, poderão permanecer no espaço denominado “nave da igreja”, no corredor central, perto do conjunto de escadas de acesso ao Presbitério.

A escolha dos padrinhos e seu número é de responsabilidade dos nubentes. Dependendo da quantidade escolhida e o alongar-se do cortejo de entrada dos mesmos no início do Rito do Matrimonial, a celebração poderá sofrer abreviações ou cortes para se respeitar o tempo destinado à celebração, conforme orientações supra colocadas. O local destinado aos padrinhos são os primeiros bancos centrais centrais da nave da igreja, sendo de responsabilidade dos nubentes e do seu cerimonial a sua reserva. Se faz necessário a presença de 2 (duas) testemunhas para constar no processo religioso, cujos nomes e profissão deverão ser apresentados na entrega do processo.

O CELEBRANTE
A CONTRATADA oferece o assistente religioso para a celebração do Rito Matrimonial, podendo ser ele um padre ou diácono, conforme disponilidade da agenda. Se os nubentes optarem por outro assistente, o mesmo tem de pertencer a Igreja Católica Apostólica Romana, com o devido USO DE ORDENS para tal assistência, comunicando a Catedral com antecedência mínima de 10 (dez) dias antes da data da cerimônia apresentando o nome, paróquia e telefone (fixo e celular) do mesmo para que sejam tomadas as providências necessárias relativas à delegação para assistir (celebrar) a cerimônia. Neste caso a espórtula (remuneração) e quaisquer outras despesas são de inteira responsabilidade dos nubentes, que deverão apresentar um Termo de Responsabilidade assinado pelo assistente convidado com tais informações. A responsabilidade com relação ao assistente e a cerimônia é de total responsabilidade dos nubentes.

A DOCUMENTAÇÃO APRESENTADA
Para a Celebração do Rito Matrimonial, os nubentes deverão entregar até 10 (dez) dias antes da celebração o Processo Matrimonial, vindo da paróquia de origem do noivo ou da noiva, conforme orientação deste documento.

ORIENTAÇÕES GERAIS
Em face da sua natureza eminentemente religiosa, a CATEDRAL METROPOLITANA DE BRASÍLIA NOSSA SENHORA APARECIDA, objeto de locação e utilização deste documento, é um lugar de ritos da Igreja Católica Apostólica Romana, onde se celebram e se recebem os sacramentos desta crença. Portanto, não se pode modificá-lo em seu ambiente, horário e ritos, como se faz em outros salões ou ambientes de festas. Contratados para Foto e Filmagem na Catedral, também deverão apresentar TERMO DE USO preenchido e assinado para executar os trabalhos na data do Rito Matrimonial. A Catedral não se responsabiliza por objetos deixados pelos nubentes, convidados, profissionais responsáveis pelo cerimonial, decoração, iluminação, fotografia ou qualquer outro serviço contratado para a celebração do Rito Matrimonial.

* Este artigo foi gerado a partir do documento entregue pela secretaria
da Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida em Brasília DF.
Para mais informações, acesse aqui o site oficial da Catedral.

Comente este artigo e compartilhe com seus amigos